Histórico

    O curso de graduação em bioquímica é novo na Universidade de Maringá e recente no Brasil. O primeiro curso de graduação em bioquímica no Brasil foi o da Universidade Federal de Viçosa (UFV) em Minas Gerais. Este curso foi proposto por docentes do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da UFV e passou a funcionar no ano de 2004. Os egressos são credenciados no Conselho Regional de Química de Minas Gerais. Outro curso de graduação em
bioquímica é oferecido pela Universidade Federal de São João Del Rei, também em Minas Gerais, no campus de Divinópolis, vinculado ao Centro de Ciências da Saúde. O início do funcionamento deste Curso foi no ano de 2008. No Instituto de Química da USP começou a ser oferecido recentemente um Bacharelado em Química com ênfase em bioquímica, cuja grade curricular é muito próxima à do curso da UEM.

    É preciso ressaltar, no entanto, que os cursos de graduação em bioquímica são tradicionais em países da Europa, no Canadá, na Austrália e nos Estados Unidos. Neste último país, os cursos de bacharelado em bioquímica existem desde a década de 50. Em Portugal o primeiro curso de graduação em Bioquímica foi o da Universidade de Coimbra, criado em 1979, exemplo que foi seguido por várias universidades daquele país. Segundo a ASBMB (American
Society for Biochemistry and Molecular Biology) existem cerca de 600 Instituições nos Estados Unidos que oferecem os cursos de bioquímica/biologia molecular e estima-se que cerca de 2000 bacharéis foram graduados nos anos de 2001-2002. No Reino Unido existem mais de 100 cursos de graduação em bioquímica.

    Como ciência básica a bioquímica é fundamental a todos os cursos da área biológica e das ciências da saúde. A disciplina de bioquímica foi oferecida pela primeira vez, na UEM, aos acadêmicos do Curso de Ciências Biológicas, em abril de 1974. Mas, o Departamento de Bioquímica como divisão autônoma foi criado em 19 de dezembro de 1988 (Resolução n.º 046/88-COU). Em paralelo com a criação do Departamento de Bioquímica e em parceria com o então
Departamento de Biologia, foi criado o primeiro Curso de Pós-graduação stricto sensu na UEM, o Mestrado em Ciências Biológicas, área de concentração em biologia celular, hoje denominado Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas área de concentração em biologia celular e molecular, com mestrado e doutorado. Desta forma, o Departamento de Bioquímica da UEM tem um histórico de dedicação à pesquisa e à pós-graduação na UEM, atividades exercidas em
paralelo à oferta de ensino básico de bioquímica a todos os cursos graduação na UEM que tem esta disciplina na sua grade curricular.

    Mais recentemente, no entanto, após análise da situação sui generis do ensino da bioquímica no Brasil, conforme comentado acima, e considerando o crescente mercado de trabalho, tanto em indústrias, em instituições de ensino superior e na área de serviços técnicos para profissionais com treinamento mais amplo e profundo nesta área, o Departamento de Bioquímica da UEM decidiu dedicar mais atenção e esforços ao ensino de graduação. Desta forma foi proposta a criação de um Bacharelado em Bioquímica na UEM em abril de 2009, com a constituição de uma comissão encarregada de proceder estudos e de elaborar uma proposta de projeto pedagógico. Este projeto pedagógico começou a tramitar em finais de 2009, tendo sido finalmente aprovado pelo Conselho Universitário da UEM no dia 28 de junho de 2010 (Res. 020/ 2010-COU). Este curso é o terceiro criado no Brasil com o nome específico de Bacharelado em Bioquímica.

   O Curso de Bacharelado em Bioquímica da UEM foi reconhecido pelo Governo do Estado do Paraná: Decreto 2423, pg. 7-8 do Diário Oficial do Estado do Paraná(9540), publicado em 22/09/2015.